Médicos abrem guerra contra governo petista.

Entidades que representam os médicos se preparam para travar uma guerra contra o governo por causa do programa Mais Médicos, após decisões que eles classificam como “autoritárias” e que atropelaram os debates com a classe. Elas anunciaram, nesta sexta-feira, que deixam de participar das comissões e grupos de trabalho do governo que fazem parte. Além disso, as entidades estão preparando ações judiciais questionando o Mais Médicos.
 
A Federação Nacional dos Médicos (Fenam), o Conselho Federal de Medicina (CFM), a Associação Médica Brasileira (AMB) e a Associação Nacional dos Médicos Residentes (ANMR) justificam que decidiram sair dos grupos após o governo agir de forma “unilateral e autoritária”. Eles afirmam que suas propostas foram tratadas com indiferença nos conselhos e grupos. — Vamos ter uma batalha jurídica com eles, grande. Vamos exigir que as leis sejam seguidas à risca – afirmou o presidente da Fenam, Geraldo Ferreira.
 
A saída dos grupos de discussão no Ministério da Saúde, na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e no Conselho Nacional de Saúde (CNS) foi decidida, segundo Ferreira, porque não fazia mais sentido continuar debatendo assuntos da área se o governo tomou decisões sem ouvir os envolvidos— Entendemos que o governo atropelou. A comissão (sobre provimento de médicos em áreas de difícil acesso) estava reunida desde o dia 18 de junho. O governo não deu nem bolas. Nosso entendimento é que a comissão perdeu a lógica – disse Ferreira.
 
— O governo demorou muito para dizer qual era a proposta de debate. A medida que o governo apresentou, teve apoio dos movimentos sociais, e esclarecemos que a questão não é só de emergência. Acho que eles (CFM e Fenam) perderam o argumento. E se isolam do debate — avalia.
 
O presidente da Fenam ainda afirmou que a entidade deixa os assentos que tinha no CNS por entender que o órgão serve a interesses do governo. — É um gesto político. Estamos mostrando que estamos insatisfeitos. O conselho deve ser técnico e não pode ser aparelhado politicamente para defender lógicas de governo ou de partido — afirmou.
 
Entre as medidas que as entidades médicas pretendem tomar na Justiça contra o Mais Médicos, Ferreira anunciou que eles darão entrada em uma ação civil pública pedindo suspensão da medida provisória (MP) que cria o programa. Outra ação, no Supremo Tribunal Federal (STF), está sendo preparada e deve ser entregue em 15 dias. Ferreira ainda afirma que a Fenam está instruindo os sindicatos nos estados que entrem com pedidos na justiça trabalhista pelo pagamento de direitos para os médicos que assumirem vagas pelo programa.
 
A Fenam nega que sindicatos ou entidades ligadas a ele tenham sugerido boicotes às inscrições do Mais Médicos. Segundo Ferreira, as entidades que representam dos médicos estão “se preparando para uma guerra” com o governo também no ambiente virtual. — Comprovamos que não houve por parte de nenhum sindicato (sugestão de boicote) — disse. — É uma comunicação de guerra. Vamos enfrentar uma guerra. O governo está preparado, tem estrutura, tem seus blogueiros. Vamos enfrentar esses embate.
 
Questionado sobre o número de inscritos – que segundo o Ministério da Saúde já chega a 11,7 mil pré inscritos – Ferreira afirma que esse total pode não se concretizar, pois muitos profissionais podem mudar de ideia e declinar caso sejam chamados, após verem as condições do trabalho e de pagamento, que não incluem benefícios como 13º salário. Ele ainda criticou as medidas que o governo anunciou para médicos que se inscreverem e depois recusarem participar do programa.— O governo está se aperfeiçoando no autoritarismo. Você quer atrair profissionais e cria punições, isso é autoritarismo.
 
A entidade também anunciou que fará greves e protestos. No dia 23 estão programadas greve e manifestações em todo o país. Nos dias 30 e 31, serão feitas novas greves, e no dia 31 acontecem as assembleias estaduais. Em agosto, No dia 8 acontece audiência pública no Congresso. No dia 8, 9 e 10 acontece o Encontro Nacional das Entidades Médicas (Enem) (O Globo)

18 comentários

Mais urgente do que importar bons médicos, é que se IMPORTE BONS POLÍTICOS. Quando tivermos no Brasil políticos bons e honestos, todos os outros problemas terão solução e estarão resolvidos.
Therê

Reply

Guerra sim... Guerra ao comunismo... Guerra à tirania. O Brasil é um país rico e os governantes tem o dever de respeitar e tratar todos cidadãos com dignidade. Isto é discriminação e fere o princípio da IGUALDADE. Imaginar que os deputados ganham mais de 120.000 contando todos os benefícios, nos causa repugnância. Somente quem está no comando merece ganhar bem, ser bem tratado? Por isto, estes comunistas não querem ser POVO; eles querem estar no PODER, pois são eles que ditam as regras.
NESTAS CONDIÇÕES, VOCÊ QUER SER MÉDICA, DILMA? ISTO SIM, É VANDALISMO.
O GIGANTE PRECISA LEVANTAR NOVAMENTE.

Reply

Coronel,

leia essa:

http://veja.abril.com.br/noticia/saude/governo-estuda-exigir-ciclo-no-sus-tambem-a-dentista-e-psicologo

Estão pensando em estender o projeto de obrigação de trabalho também para odonto, psicologia, nutrição, enfermagem e fisioterapia.

Estão abrindo a porteira para o domínio de TODOS os profissionais. Neste momento os da saúde!

ABRE OS OLHOS BRASIL!

Flor Lilás

Reply

Coronel,

ontem vai-pra-casa-padilha anunciou mais uma medida autoritária: exigirá dos médicos residentes, que se inscreveram no programa, documento oficial em que conste sua desistência do cargo de médico residente!

Flor Lilás

Reply

Coronel,

Convido a repórter que fez o programa de ontem da BAND - Esquadrão da vida - a fazer seu trabalho jornalístico da seguinte maneira:

sem microfone
sem câmera de filmagem
sem gravador
sem lápis ou caneta
sem qualquer tipo de celular
sem qualquer tipo de computador
sem máquina de escrever
sem papel
sem o profissional que grava e filma
sem fax
sem televisão
sem telegrama
sem rádio - mesmo que de pilha
sem antena parabólica
sem qualquer meio de comunicação que não sua própria voz
não lhe dou nem um megafone!

Vai conseguir?
É isso que o governo quer dos médicos sua imbecil, repórter chapa branca vendida.

Quando você ficar doente também a convido a ser atendida por um médico cubano.

O governo já está colocando as garras de fora para fazer o mesmo com psicólogos, dentistas, fisioterapeutas, farmacêuticos e afins.

Você não quer se candidatar como repórter a ir morar no fim do mundo? Por que não vai morar naquela aldeia de índios que mostrou ontem? Mas obedecendo a lista de tópicos acima, feita especialmente para você, ok?


Flor Lilás

Reply

esperem a gerenta precisar de atendimento medico...

mandem-na se consultar com um desses espanhóis....

e a consulta tem que ser feita sem tradutor...

Reply

Parabéns as Entidades Médicas: perceberam a AUTORITARISMO de uma presidente imparcial e arrogante, que sequer consegue resolver os problemas de sua própria área de formação: a super-inflação.
O boicote do Governo aos médicos foi o maior tiro no pé que esse Governo despreparado lançou contra si mesmo. Os médicos atendem uma massa populacional gigantesca ( a massa que clama por melhorias nas ruas e que chegam à presença do médico sensibilizados com sua condição de saúde)...O GOVERNO parece que ainda não aprendeu a fazer marketing e se esqueceu que esse é um prato cheio para a OPOSIÇÃO que comprar a causa dos médicos: é na doença que as pessoas estão mais propensas a repensar e reformular suas opiniões.

Reply
Alvaro Risso mod

Engraçado q as notícias sobre a precariedade do atendimento à saúde nunca mostra rincões distantes e sim grandes cidades, onde há médicos à vontade. Faltou UTIs em Fortaleza e não na baixa da égua. Vemos gente nos corredores em Salvador, Rio, Sampa, Recife e que eu saiba não há falta de médicos nesses lugares.
Agora, o governo quer uma diáspora dos médicos. O atendimento nas grandes cidades ficará como?

É o PT fazendo sua nuvem de fumaça.

Reply

O engraçado é ver como o Governo dá um tom de banditismo nas reivindicações da classe médica e deixa de combater os verdadeiros bandidos que deitam e rolam pelo país. Mais 500 anos de História para mudarmos! E olhe lá!

Reply

Tem que agir contra os médicos formados em Cuba. Os petralhas estão ansiosos para trazer de volta os despreparados que cursaram "Medicina" em Cuba.Inventaram toda esta confusão para colocar a população contra a classe médica e trazer os brasileiros formados em Cuba. Pobrismo que só atrasa o Brasil. Falar com os tais "movimentos sociais" é balela. Eles não representam a sociedade pois já estão todos aparelhados. Os brasileiros precisam de medicina de qualidade, atualizada, de hospitais equipados, de médicos especialistas. Não precisamos de pajés curandeiros comunistas.

Reply


Somente os mais esclarecidos e cultos , conseguem ver a verdade ... por trás desta '' importação'' de ótimos '' médicos '' cubanos.

Sempre fui e sempre serei contra o PT ( Foro de SP , MST,CUT...)!!!

Agora me pergunto : Se um filha ou outra parente da dona Lula, fosse uma simples mortal.

Se ela aprovaria um ato tão inconstitucional e ilegal ... assim !!!

Reply

É GUERRA CONTRA O GOVERNO, ESTOU DENTRO!

Reply

Continuando o comentário de Flor Lilás:
Flor Lilás

20 de julho de 2013 09:51

SEM nada do século 20 e 21 em mãos
-
SEM cérebro para pensar
-
SEM senso crítico
-
"somente com as duas ferraduras" , imensas orelhas de burro ( mulla )
-
Sem imparcialidade, local exclusivo da ESGOTOSFERA e JEG ( Jornalismo da Esquerda Golpista ) de R.A.
-
Cartão do Bolsa-Família e atestado de FAMÍLIA ANALFABETA E QI > 80 .
-
Muito bem Flor Lilás, eu continuei seu comentário-post , O Coronel deveria colocar o comentário acima como um artigo postado e creditado.

Reply

É pau nos petralhas! SEM PIEDADE!

Governo incompetente: 11 anos no poder e não regulamentaram a EC 29 que financia o SUS. HIPÓCRITAS!

Hospitais caindo aos pedaços, sem material, postos de saúde podres e sem rede de referência e os calhordas querem lançar nas costas dos médicos os 11 anos de negligência petista. MENTIROSOS!

Dilma já iniciou a ladeira abaixo.
Comprou briga com 370 mil médicos que NÃO ACEITAM SEREM O BODE EXPIATÓRIO DA INCOMPETÊNCIA PETISTA NA ÁREA DA SAÚDE PÚBLICA!!!

GENERAL AUGUSTO HELENO PRESIDENTE
KATIA ABREU VICE EM 2014

Reply

Os médicos estão indignados com os absurdos do programa "mais medico". veja o que dizem nestes links:


http://anularovotoedizernao.blogspot.com.br/ e este face https://www.facebook.com/SosSaudeBrasileira

sem falar que este programa é um blefe, se realmente for implantado vocês verão daqui a algum tempo um relatório dizendo:: " se inscreveram 5 médicos espanhóis, 10 portugueses e 25.000 cubanos".É uma maneira de concluir os planos para trazer os cubanos. Médico espanhol ou português não tem medo do REVALIDA, pois têm capacidade para se sairem bem, mas os cubanos... Veja o que denucia um médico-deputado http://aluizioamorim.blogspot.com.br/2013/07/programa-mais-medicos-e-um-blefe.html

Reply

O governo mudou as regras para inscrição no "mais médicos" alegando tentativa de boicote. Isso está parecendo manobra do governo para daqui a algum tempo afirmar que realmente estas inscrições não passavam de uma tentativa de boicote e por isso a maioria das vagas foram preenchidas por estrangeiros, dos quais 5 espanhóis, 10 portugueses e 6.000 cubanos.

http://veja.abril.com.br/noticia/saude/alegando-tentativa-de-boicote-ministerio-da-saude-altera-regras-para-inscricao-no-mais-medicos

Reply

FORA MÉDICOS CUBANOS!!!

Que fiquem aí no paraíso criado pelo amigo de LULA E DILMA!!!

Reply

A história de trazer médicos cubanos ao Brasil vêm de longe. Já em 2006 Lula enviou brasileiros para estudar medicina em Cuba com tudo pago (estadia, alimentação, vestuário, material didático, tudo, tudo, tudo). Um dos requisitos para ser aceito era ter pelo menos dois anos de filiação ao PT e ser aprovado pelo diretório do partido. Uma benesse paga com dinheiro de todos os brasileiros, mas que só serviria a integrantes selecionados do PT. Vejam em um dos sites regionais do PT a convocação:

http://www.ptsul.com.br/?doc&mostra&14665

Não que fosse grande coisa estudar medicina em Cuba, mas se é pago pelo dinheiro público deveria estar à disposição de qualquer brasileiro e não somente para os filiados de um determinado partido político. Isso deveria ser mais divulgado ao público.

Reply