Ministra da Casa Civil submetia decisões à apreciação das empreiteiras, comprovam e-mails trocados pelo cartel da Lava Jato.

 
E-mails apreendidos durante as buscas e apreensão na casa do presidente do Grupo OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, o Léo Pinheiro, indicam que as empresas do suposto cartel acusado de pagar propina a altos funcionários da Petrobrás em troca de contratos bilionários tratava diretamente com a Casa Civil e Ministério da Fazenda sobre as obras e contratos de seus interesses na área de infraestrutura.

“Acertada, finalmente, com a Casa Civil nossa atuação direta junto aos diversos ministérios. Casa Civil continuará atuando diretamente no processo, mas as iniciativas serão nossas. O que nos dá liberdade e agilidade”, escreve Raphael Tourinho Neto, no dia 3 de julho deste ano, quando já havia sido deflagrada a Operação Lava Jato e as maiores empreiteiras do País eram alvo notório de investigações da Polícia Federal.

O autor do e-mail foi ministro de Minas e Energia no governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB), é político ligado ao DEM e atual presidente da Associação Brasileira de Infraestrutura e Industrias de Base (Abdib).

Seus interlocutores são os alvos centrais da Lava Jato dentro do braço empresarial do esquema, principais executivos das gigantes da construção: o presidente e o vice-presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo e Gustavo Barreto; o presidente do Grupo OAS, Léo Pinheiro; os presidentes da Camargo Corrêa, João Ricardo Auler (Construtora) e Dalton Avancini (Conselho de Administração); o vice presidente executivo da Mendes Júnior, Sérgio Mendes; o presidente da Galvão Engenharia, Dário Galvão Filho; e o presidente da UTC Engenharia, Ricardo Ribeiro Pessoa. Além deles, representantes da Associação Brasileira de Infraestrutura e Industrias de Base (Abdib)e do Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada (Sinicon).

Os e-mails escritos por Tourinho Neto foram interceptados pela PF nos computadores de Léo Pinheiro, número 1 da OAS, quando ele e outros executivos foram capturados por ordem judicial. Pinheiro pediu a um funcionário da empresa que imprimisse o material e o guardasse.

O arquivo de Léo Pinheiro abarca temas como obras, nomes de contatos nos ministérios da Casa Civil e da Fazenda, bem como indicativos de que o grupo era consultado por setores do governo antes que decisões internas fossem tomadas – todas relacionadas a obras de infraestrutura no País. No espaço “assunto”, o autor do e-mail escreveu “Comunicado GT Interministerial”. Seus interlocutores são 13 executivos das empreiteiras – a maioria deles a Lava Jato mandou para a cadeia no dia 14 de novembro, quando foi desencadeada a histórica Operação Juízo Final. 

Sétima etapa da Lava Jato, a Juízo Final desmascarou o cartel que, desde 2004, controlava os negócios mais lucrativos da Petrobrás, corrompendo agentes públicos para fraudar e fatiar obras na estatal petrolífera. Atuando em parceria com funcionários graduados da Petrobrás, nomeados por partidos políticos (PT, PMDB e PP), o grupo chamado de ‘clube das empreiteiras’ pagava de 1% a 3% para manter seus contratos bilionários com a estatal.

O e-mail apreendido no arquivo de Léo Pinheiro, da OAS, traz o apontamento de atuação do grupo na Casa Civil e também no Ministério da Fazenda. No mesmo e-mail que começa com os registros “Comunicado Ref.: Acompanhamento de Oportunidades para o desenvolvimento da infraestrutura brasileira”, Tourinho Neto apresenta informativos referentes aos dias 1 e 2 de julho de 2014.

“Para que o andamento de cada intel do Oportunidades possa ser acompanhado pelas empresas, pela Abdib e pelo Sinicon, no que couber a cada um, emitiremos informativos, sempre que houver alguma novidade”, destaca o interlocutor ao grupo de executivos já denunciados pela força-tarefa da Lava Jato por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa.

Em um desses informativos, referente ao dia 2 de julho, Tourinho Neto escreve: “Casa Civil – Valdir Simão e Felipe Borim.” Ambos ocupam cargos de confiança e foram indicados em 2014 pelo ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante. Trata-se de Valdir Moysés Simão, secretário executivo da Casa Civil, que trabalhava como coordenador do Gabinete Digital da presidente Dilma Rousseff. Auditor da Receita Federal de carreira, ele foi secretário da Fazenda do Distrito Federal e presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Felipe Borim Villen é assessor especial da Secretaria Executiva da Casa Civil.

Entre os temas apontados nos e-mails há tópicos que, pelo teor dos textos, indicam para a Polícia Federal o acesso a informações privilegiadas por parte do grupo dentro do governo. No primeiro item, por exemplo, com o tema “Licenciamento ambiental”, está escrito: “Sendo preparada Portaria Interministerial para centralizar no Ibama a coordenação de processo de licenciamento, com determinação de prazos para cada órgão se manifestar.”

Logo abaixo, em negrito. “Portaria será encaminhada para nossa avaliação.” Não há ilícitos aparentes no material apreendido, mas a PF faz uma análise rigorosa sobre todo o conteúdo de correspondências capturadas nos computadores de Léo Pinheiro e dos outros executivos das empreiteiras sob suspeita da Juízo Final.

A PF busca identificar os crimes que transcenderam a Petrobrás e quer averiguar também os contatos que foram mantidos em outras áreas do governo pelo “clube das empreiteiras”. Todas as empreiteiras negam prática de atos ilícitos. Os advogados que representam os executivos aprisionados pela Operação Juízo Final sustentam que a investigação contém falhas e que as denúncias formais já apresentadas pelo Ministério Público Federal “são açodadas e não individualizam condutas”. Os advogados alegam inocência dos empresários.

24 comentários

Despetralhando mod

Em off.
A revista veja publicou o ranque dos "menos piores" parlamentares do no$$o congre$$o bananeiro e pasmem a corja que votou na "nova LDO" estão em posição de destaque.
Será quem é o mais vendido?
Isto é uma vergonha, um tapa na cara, um chute na bunda e um "te fode otário".

Reply
Despetralhando mod

N lista da "veja" essa escrota esta em 10º ligar em qualidade congressual.
Isso pode? Isso não pode.

Reply

Corona, cabe ressaltar que esse Valdir Simão é, SIMPLESMENTE, o novo Ministro da CGU.
É a raposa cuidando do galinheiro. Isso é gravíssimo, pois ele que dará a palavra final sobre as penalidades administrativas a serem aplicadas às empreiteiras da Lava-Jato, de acordo com a nova Lei "anticorrupção".

Reply

Tô desconfiada que a Veja foi cooPTada pelos petralhas. As coisas por lá estão muito estranhas. Vamos aguardar!

Reply

Fora do assunto. Que palhaçada foi aquela da Veja! Ranking...??

Reply

Sempre dão um jeito de colocar o nome de FHC em qualquer reportagem. É impressionante!

Só porque o cara (autor do e-mail) foi EX-ministro de Minas e Energia do governo de FHC/PSDB.

Falando em FHC, ontem ele foi entrevistado pelo Programa Manhattan Connection/GNT. Excelente entrevista.


Chris/SP

Reply

Eram vocês que queriam eleger o nota zero presidente do Brasil?

Reply

Mas o Ministro do FHC é RODOLPHO e não Raphael, ambos são Tourinho Neto. E aí? Será mesmo o ministro e erraram apenas o nome?

Reply

Coletiva da Anta daqui a 10 minutos. Fiquemos atentos!

Reply

Prezado Coronel,

É um acinte, estou ate com taquicardia de ler isso que foi descoberto pelo PF e imaginar ainda assim esta Dilma assumir da 1 um 2 mandato....é o maior absurdo estes petistas, estou estarrecido com o que li agora em se blog

Obrigado pelo seu trabalho, vejo sempre seu blog

Reply

E a veja fez a m... De publicar uma lista em que a loirinha corrupta aparece entre os 10 melhores do senado! Saco!!!

Reply

Reparem no narizinho da vagabunda, é arrebitadinho de tanto cheirar merda, dela e de seu marido. Corja de vagabundos; quando essa canalha vai para a cadeia?

Reply

Corona. Essa Petralhada se acha acima da Lei e de qualquer senso de ética.
Onde está a nossa oposição?
Se fosse ao contrário, o PT na oposição, ja haveria impeachment há muito tempo.
Por muito menos o Collor sofreu impeachment.
Até parece que a oposição está envolvida e recebendo as sobras deixando o jogo sujo para o PT.

Reply

Bonitinha, mas, PTralha !

Reply

CORONEL, esse negócio de comentar sobre qualquer ser abjeto e desqualificado que faz parte dos PTralhas, ratazanas vermelhas, seus aliados e alienados, admiradores, militantes, meliantes e quadrilhas para todos os gostos e bolsos, onde o lema é, OS FINS JUSTIFICAM OS MEIOS, é de acabar com o estoque de Dramin, e esta figura abominável e imprestável, é aquela que recebeu UM MILHÃO do PETROLÃO e antes disso tinha como assessor de gabinete o ex prefeito de REALEZA PR, já condenado entre vários processos, por aliciamento, pedofilia e estupro de 38 meninas, com a ajuda de secretário da prefeitura e seu filho, e ainda tem um certo Povo que dúvida que não estamos bem governados nestes últimos 12 anos, onde nunca antes na história deste País se viu tanta mulher feia e incomPTente, corruPTos e quadrilhas, etc. etc. etc., por METRO QUADRADO, em terra, mar e ar.

Abs...

Reply

Coronel,
é, a Veja depois da morte do Civita não é mais aquela. Já vinha derrapando a algum tempo e agora, está no caminho da perdição. Renovar assinatura, possivelmente não. Quanto a Lava Jato, as provas estão chegando cada vez mais próximo do centro do poder.

Reply

Mas que surpresa!!!!

Reply

Também não vamos procurar pelo em ovos né Coronel. Isso é normal, cada setor se organiza para defender seus interesses, por outro lado o governo consulta setores da economia antes de tomar decisões.

Reply

Pobre Gleisi, quis caprichar tanto e ficou com um nariz artificialíssimo que nos lembra um ganso.

http://colorir.estaticos.net/desenhos/color/201326/cisne-na-agua-animais-aves-pintado-por-loui-1037722.jpg

Reply

É a classe operária tendo uma boa entrada de 'ânus'.

Tomaram no CUt direitinho.

Reply

A Gleisi é PETROLÃO, antes passou por colégio de freiras., imaginem o que as freiras ensinaram a ela,
ou melhor, para que lado ela levou o que aprendeu. Isso que ainda faltam quase todas as estatais e economia mixta e ITAIPU. Que loirinha sem vergonha,
com este caráter aqui nem na zona
se daria bem.

Reply

estranha relação...
Obama Dilma

Reply

Não era essa Sinhoura que queria ser governadora do Paraná?

Reply

Falando em Itaipu será, que ainda deixaram água na Hidrelétrica?

Reply